935120500
|
 220120500
 
Contracepção - Farmacêutico Online

Quais os vários métodos de contracepção disponíveis?

O que é a pílula contraceptiva e como funciona?
Quando se deve começar a tomar a pílula?
Quanto tempo depois de iniciar a toma da pílula pela primeira vez estou protegida?
Devo efectuar descanso após um período de toma da pílula?
No caso de ter vómitos ou diarreia continuo protegida?
Posso tomar a pílula em conjunto com outros medicamentos?
Quais os benefícios da pílula?
A pílula poderá ter desvantagens?
Quais os efeitos secundários?
Existe alguma relação entre a toma de contraceptivos orais e a diminuição da fertilidade (dificuldade em engravidar)?
A pílula é adequada a todas as mulheres?
 
 
Quais os vários métodos de contracepção disponíveis?


O avanço na medicina tem permitido a criação de uma vasta gama de métodos contraceptivos. Estes métodos destinam-se a prevenir a probabilidade de uma gravidez.

Alguns métodos permitem não só a prevenção da gravidez como a protecção contra doenças sexualmente transmissíveis (DST).

O uso de métodos contraceptivos permite reduzir, embora não elimine por completo, o risco quer de gravidez quer de contágio de DST.

Entre os métodos de contracepção disponíveis encontram-se:

  • Preservativo masculino – Feito de látex é colocado no pénis antes da relação sexual, criando uma barreira de passagem do sémen, através de um pequeno reservatório onde fica alojado, impedindo a sua entrada na vagina.

  • Preservativo feminino – O preservativo feminino é uma bolsa de poliuretano que se ajusta na vagina, recobrindo-a na totalidade.

  • Diafragma – Dispositivo flexível de borracha ou silicone, em forma de cúpula, que é inserido na vagina até 5 horas antes da relação sexual. Este método cobre a entrada de esperma no útero.

  • Dispositivo intra-uterino (DIU) – Pequeno dispositivo anticoncepcional de metal ou plástico inserido na cavidade uterina, por um médico, com vista ao impedimento da gestação.

  • Pílula – A pílula encontra-se sob a forma de comprimido para administração oral fazendo a libertação do seu conteúdo hormonal no tracto gastrointestinal. A pílula contraceptiva suspende a ovulação impedindo assim a concepção.

  • Método do calendário – Método no qual é possível calcular a altura da ovulação. Este é um método pouco fiável.

  • Método das temperaturas – Tal como o método anterior serve também para determinação da altura do período fértil. Método com recurso à medição da temperatura diária da mulher.

  • Laqueação de trompas – Consiste numa operação cirúrgica onde é feito o bloqueio das trompas de Falópio na mulher, impedindo ao espermatozóide encontrar o óvulo e fecundá-lo.

  • Vasectomia – A vasectomia é um método permanente que consiste no corte ou bloqueio dos canais deferentes no homem, impedindo a saída dos espermatozóides na ejaculação.


 

 
 
O que é a pílula contraceptiva e como funciona?

A pílula encontra-se sob a forma de comprimido para administração oral fazendo a libertação do seu conteúdo hormonal no tracto gastrointestinal. Quando falamos em contracepção oral podemos falar de pílula contraceptiva oral combinada, ou contracepção oral combinada (COC) ou de pílulas só com progestagéneos (POP). A pílula contraceptiva suspende a ovulação no caso da COC. Já o mecanismo de funcionamento da POP pode ser apenas por bloquear a entrada de esperma no útero e suspende a ovulação.
 
 
Quando se deve começar a tomar a pílula?

No caso da COC a toma deve ter início no primeiro dia do ciclo (1º dia da menstruação) tomando uma pílula por dia durante 21 dias, após os quais se faz uma pausa de 7 dias sem tomar e depois recomeça-se.
No entanto existem ainda COC em que a pausa sem comprimidos é apenas de 4 dias.
No caso das pílulas sem estrogénio (POP) a toma deve ter início no primeiro dia da menstruação e deve ser tomada sem interrupção.
Em todos estes casos se a pílula não for iniciada no 1º dia da menstruação, poderá ser iniciada entre o 2º-5º dia do ciclo mas deverão ser tomadas precauções contraceptivas adicionais (ex: preservativo).

Se tem dúvidas acerca da toma da pílula consulte o seu médico ou farmacêutico.
 
 
Quanto tempo depois de iniciar a toma da pílula pela primeira vez estou protegida?

Quando se inicia a pílula no 1º dia da menstruação, ou seja, não tendo feito contracepção no mês anterior, está imediatamente protegida.
 
 
Devo efectuar descanso após um período de toma da pílula?

A toma da pílula deve ser mantida pelo período em que a pessoa não quer engravidar nem fazer outro método contraceptivo.
Além das pausas/descansos normais, após finalizar cada embalagem, não deve ser feito nenhum outro tipo de pausa.
Relativamente ao mito de que se deve parar a toma da pílula de tempos a tempos, estudos recentes indicam que o mesmo é falso, afirmando que a pílula não deve ser parada para descanso.




* De notar que este é o mecanismo normal para a maioria das COC, no entanto existem excepções. Em caso de dúvida consulte o seu médico ou farmacêutico.
No caso da POP, se o atraso na toma for superior a 3 horas, a eficácia contraceptiva pode estar comprometida. Neste caso deverá continuar a tomar a pílula normalmente mas tomar precauções contraceptivas adicionais durante 7 dias (ex. preservativo).

 
 
No caso de ter vómitos ou diarreia continuo protegida?

Se vomitar ou tiver diarreia grave nas 3-4 horas após a toma da pílula a sua absorção pode ter ficado comprometida e consequentemente a sua eficácia contraceptiva. Por isso, deve tomar um novo comprimido assim que possível (como no caso de esquecimento) de preferência dentro do horário das 12 horas da toma habitual ou 3 horas no caso da POP.

 
 
Posso tomar a pílula em conjunto com outros medicamentos?

Alguns medicamentos podem tornar a pílula menos efectiva na prevenção da gravidez.

Alguns antibióticos alteram a flora intestinal reduzindo a absorção de estrogénios. Assim, no caso da POP não há diminuição da eficácia contraceptiva com a toma de antibióticos uma vez que estas pílulas não têm estrogénios.
Como medicamentos que podem anular o efeito da pílula estão também aqueles usados no tratamento da epilepsia e da tuberculose.
Quando for ao médico informe-o que está a tomar a pílula.
Em caso de dúvida consulte o seu médico ou farmacêutico.
 
 
Quais os benefícios da pílula?

A pílula contraceptiva para além de prevenir a gravidez pode ter benefícios não contraceptivos para a saúde. Poderá, por exemplo, ser útil para tratamento da dismenorreia interna (dor que acompanha o aparecimento da menstruação). Também para mulheres com fluxo sanguíneo muito abundante, o risco de anemia pode ser menor porque torna a menstruação mais ligeira e curta. Sobretudo na camada mais jovem poderá reduzir os problemas de pele como a acne.

 
 
A pílula poderá ter desvantagens?

Sim.
A pílula contraceptiva poderá ser prejudicial para mulheres com factores de risco de doenças venosas, com antecedentes de cancro de mama, hipertensão arterial elevada, presença de doenças cardíacas, angina de peito, antecedências de enfarte, peso corporal elevado, hábitos tabágicos, níveis de colesterol elevados, etc…
Estas desvantagens referem-se sobretudo a COC. A POP poderá, em alguns destes casos, ser uma alternativa a COC.

 
 
Quais os efeitos secundários?

Os efeitos mais frequentes são náuseas, hipersensibilidade dolorosa dos seios, distenção abdominal (retenção de líquidos), secura vaginal, cefaleias, libido diminuída e corrimento vaginal.
De notar que a maioria dos efeitos secundários ocorre apenas durante os primeiros meses de utilização.
Estes efeitos poderão ou não ocorrer e em maior ou menor grau, consoante o próprio organismo da mulher e estão dependentes da composição exacta da pílula que está a tomar.


 

 
 
Existe alguma relação entre a toma de contraceptivos orais e a diminuição da fertilidade (dificuldade em engravidar)?

Não. A toma da pílula não interfere com a fertilidade, ou seja, após a suspensão da contracepção oral a mulher volta a poder engravidar.
 
 
A pílula é adequada a todas as mulheres?

Não. Existem mulheres cuja sua toma está totalmente contra-indicada.

Veja também o ponto A pílula poderá ter desvantagens?

Fale com o seu médico para que juntos possam verificar o seu caso em particular.

 


Tem de preencher o seu email, a categoria e a sua pergunta.
A sua mensagem foi enviada correctamente, responderemos com a maior celeridade
  
voltar para a página anterior.


Farmácia Ferreira da Silva - todos os direitos reservados

seara.com